A PURIFICAÇÃO NO CASAMENTO

 

                      A PURIFICAÇÃO NO CASAMENTO
 
 

Texto: Jo 2.1-12                         

 
Introdução: Jesus também foi convidado, com seus discípulos. Ele quer sempre estar próximo de suas necessidades. Era costume ter sempre uma talha, um recipiente para a limpeza dos pés, em virtude do barro, lama e da poeira acumulada pelas viagens e andanças. Haviam 06 talhas usadas para purificação e o curioso e que elas estavam sem uso no momento.
 
Vamos usá-las, vamos aproveitar a mesma oportunidade que Jesus. E compreender que necessitamos de purificações em nosso relacionamento conjugal. Sem essa purificação o relacionamento fica sem: cor, sabor e aroma. (Transformação de água em vinho foi o primeiro milagre de Jesus e foi realizado para um casal).
 
1 – Compreensão do papel sexual e do ato sexual (1 Co 7.1-5)
 
A Bíblia diz que homem e mulher os criou (Gn 1.27).
É necessário para perfeita harmonia à compreensão do que é homem e do que é mulher. Afim de que não se exija do companheiro o impossível.
Há diferenças importantes quer na natureza, quer nos papéis a desempenhar.
Temos diferenças biológicas, emocionais e comportamentais.
O homem tem o papel ativo e a mulher passiva, ela é intuitiva, detalhista, sensível e ele, mais prático, universal, olhando o geral, não se preocupando com os detalhes que para as mulheres é tão importante.
Ignorar estes aspectos pode prejudicar o relacionamento de forma potencial.
 
2 – Uma dependência mútua
 
A maior idiotice que um casal pode cometer é achar que não dependem um do outro. Gn 2.24 – “...uma só carne”.
 
3 – O sacrifício pessoal (1 Co 13.4-7)
 
Quando o cônjuge trocar a busca de sua auto-realização da felicidade própria e começar a pagar o preço do auto-sacrifício gozará da verdadeira felicidade.
 
 
 
 
 
4 – Uma transparência total/ Muito diálogo
 
Andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?”(Am 3.3)
O nosso século esta invertendo a ordem: Quando solteiros estão se expondo, mas ao casarem-se começam a fecharem-se. Digo que o homem e a mulher devem estar despidos da hipocrisia. É necessário que o casal se mantenha aberto para o diálogo, nada de coisas escondidas. Pois, a felicidade conjugal é em proporção da própria entrega e da transparência total
 
 5 – Unidade absoluta
 
“E serão os dois uma só carne”. (Gn 2.24)
É misterioso e fantástico, mas é Deus que fez isto, que os somou.
E quando a união é mais completa possível, ela será mais feliz.
É a união no corpo na alma e no espírito. Tendo a mesma fé, orar juntos, congregar juntos, os mesmos objetivos, os mesmos sonhos e compartilhar juntos das vitórias alcançadas.
Jesus é força da suprema união.
 
6 – A presença de Deus em nosso lar
 
Deus andava neste lar paradisíaco. Ele comungava com este casal. O dia mais triste para todas as famílias da terra foi quando Deus foi expulso por aquele casal, do seu convívio e comunhão através do pecado. E aí entrou o hospedeiro, satanás, trazendo o egoísmo, violência, alcoolismo, drogas, rebelião, separações, prostituição e outros males.
E que tristeza tornou-se o nosso mundo.
 
Conclusão: A busca contínua de Deus, a obediência de seus preceitos é condição indispensável para um matrimônio feliz, pois no Salmo 127. 1, encontra registrado, SE o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela”.
Jesus deve ser convidado a estar em nosso relacionamento. Sem Ele nos decepcionaremos e com Ele nosso lar se encherá de gozo indizível.
Paz
Pr. Ricardo Raymundo

Sede: Elzira Vivacqua, 195 - Jardim Camburi - Cep 29090-350 - Vitória - ES - Brasil
Rádio Profetizando Vida © - www.profetizandovida.com

Desenvolvido e Hospedado por Poly Design - www.polyinformatica.com