CONSTRUINDO UM LAR EM DEUS

 

Construindo um lar em Deus
 
Pr. Ricardo Raymundo

Sem dúvida, algumas pessoas gastam tanto ou mais tempo planejando a festa de seu casamento do que com o planejamento do seu matrimônio e do seu lar. A festa de casamento é uma comemoração de um dia, quando se ligam duas pessoas na relação mais íntima conhecida na humanidade. O matrimônio, contudo, foi instituído por Deus para durar toda a vida.
O lar bem sucedido é aquele que é construído de acordo com as especificações divinas. Ele merece muito mais esforço e sacrifício do que uma festa de casamento. A estabilidade do lar repousa sobre o entendimento de que o matrimônio é idéia de Deus, não do homem, e Deus insiste em que a relação que ele ordenou é boa! Casais que estejam determinados a ter matrimônios felizes, completos, precisam reconhecer o significado de construir sua vida em comum de acordo com o plano que Deus revelou.A instituição do casamento tem lugar de honra na tradição judaico-cristã. Na sua fórmula para o ato do casamento os judeus empregam a palavra kiddushin, que significa santidade.
Querido casal: como vocês encaram o casamento? Como instituição humana, mero contrato pessoal, que pode se desconsiderar e mesmo desfazer pela vontade de uma ou de ambas as parte?
Ou vocês encaram o casamento de acordo com a vontade de Deus? Como Ele quer que o encaremos?Deus quer que encaremos o casamento como instituição divina, sagrada, indissolúvel, digna de honra.Uma união para o êxito da qual devem, marido e mulher, fazer sempre o mais sincero e diligente esforço. Como é maravilhoso quando marido e mulher consegue dizer um ao outro: Deus me escolheu pra você!
Casamento não é contrato é Aliança - O que faz o casamento uma instituição duradoura, não são os bens que possuímos, as boas relações que desenvolvemos, ou o amor que temos um pelo outro. O que sustenta o matrimônio é a aliança que fazemos um com outro diante de Deus, familiares e amigos.

Amor: o adesivo divino

O apóstolo Paulo descreveu o manto de Cristo que deveria envolver as vidas de todos os santos (Cl 3.12-15). "Acima de tudo isto, porém, esteja o amor, que é o vínculo da perfeição." O amor é a qualidade que traz consigo todos os outros atributos num único propósito.
 
No matrimônio, o amor é a cola que liga um homem e uma mulher como se fossem um só, e faz com que eles se aderem um ao outro quando outras forças estiverem atuando para separá-los. O amor não é o erotismo intenso que está sendo inculcado às massas como se fosse amor.
O amor que mantém um matrimônio é um amor aprendido com Deus, que mergulha suas raízes profundamente no coração e muda tanto sentimentos como comportamento.
Quando o Espírito Santo nos ensinou sobre este tipo de amor, ele não passou muito tempo explicando como se sente este amor. Em vez disso, ele delineou meticulosamente para nós o comportamento do amor (1 Co 13.4-8): "O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba."
 
Vocês precisam chegar a entender que Deus não falou meramente como vocês deveriam sentir um para com o outro; o Senhor quer conduzir vcs ao comportamento, como manifestar amor um pelo outro.
 
Paciência e tolerância: livrando-se do egoísmo

Crianças mal acostumadas tornam-se adultos egoístas, e pessoas egoístas são maus parceiros em qualquer tipo de relacionamento. Não há meio de se compartilhar uma casa, uma família, ou uma vida juntos sem disposição a dar. O Senhor fala diretamente deste ponto (Ef 5.22 e segs.) quando ele instrui as esposas a que "sejam submissas ao seu próprio marido, como ao Senhor," e imediatamente instrui os maridos: "amai vossa mulher, como também Cristo amou a Igreja, e a si mesmo se entregou por ela."

Sua mulher tem algumas verrugas e algumas manchas? Você também tem. Você se cansa de agüentar as imperfeições dela? Ela se cansa das suas. Ele tem algumas maneiras que são imensamente incômodas? Você também. Você descobriu que ele não é perfeito? Ele descobriu a mesma coisa em você. Você quer que sua esposa passe por cima de ninharias e preste atenção no que realmente importa? Você tem que ser o modelo para esse comportamento. Dar -- e dar mais e mais -- é um elemento essencial para a construção de um lar. Em outras palavras - dar para receber

Visão e amizade:
compartilhar metas e andar juntos

O profeta perguntou há muito tempo, "Andarão dois juntos, se não houver entre eles acordo?" (Amós 3.3). Construir um lar bem sucedido carece unidade de propósito. Uma pessoa, cujo primeiro compromisso é servir o Senhor, frequentemente se achará em desacordo com outra pessoa cujo primeiro desejo é ganhar dinheiro, ou divertir-se, ou trabalhar. Abençoado, na verdade, é o homem ou mulher que pode olhar para seu lar e afirmar confiantemente, "Eu e a minha casa serviremos ao Senhor". O compartilhamento de um propósito comum na vida dá uma âncora que segurará o lar durante as tormentas e o principal é buscar ao Senhor juntos orando em seu lar e estar na Casa de Deus buscando sua orientação e presença.
Muito cuidado com as ligações emocionais, nada pode ser mais forte que a aliança de vcs fazem com Deus e com vcs mesmos. Algumas pessoas, mesmo depois de casados, dão mais atenção ao seu relacionamento com seus pais e ou filhos do que ao seu cônjuge. Essa é uma receita para desastre em um casamento, e é uma distorção da intenção original de Deus de “deixar e unir”.
Emocionalmente, espiritualmente, intelectualmente, financeiramente e de toda outra forma, o casal deve se tornar um. Assim como uma parte do corpo cuida das outras partes (o estômago digere comida para o corpo, o cérebro dirige o corpo para o bem do corpo inteiro, as mãos trabalham a favor do corpo, etc.), assim também cada parceiro do casamento deve mostrar carinho e cuidado um pelo outro. Cada um não deve ver dinheiro ganho como “meu” dinheiro, mas sim como “nosso” dinheiro. Efésios 5.22-23 e Provérbios 31.10-31 demonstram esse princípio de “unidade” colocado em prática para o marido e sua esposa respectivamente.
Por mais legal que seja viver juntos cuidando das necessidades um do outro, Deus tem um propósito mais importante para o casamento. Agora devem servir a Cristo juntos como uma unidade e criar seus filhos para servir a Deus (1 Co 7.29-34; Ml 2.15; Ef 6.4). Priscila e Áquila, em Atos 18, são um bom exemplo disso. À medida que um casal almeja a servir ao Senhor juntos, o gozo que o Espírito dá vai encher o seu casamento (Gl 5.22-23). No jardim do Éden, três pessoas estavam presentes (Adão, Eva e Deus) e a alegria fazia parte desse relacionamento. Portanto, quando Deus está no centro do casamento nos dias de hoje, também vai haver alegria. Sem Deus, uma união duradoura não é possível.
 
Ele afirmou também, que, o segredo de um casamento feliz, é casar-se disposto a fazer o outro feliz e não casar para que  o “eu” encontre a felicidade. Os dois devem estar dispostos a se fazerem felizes, com uma responsabilidade mútua, e não por um desejo egoísta. O “eu” deve dar espaço ao “outro”. É uma doação.
 
Amigos são aqueles que cuidam que partilham que ansiosamente dão em benefício uns dos outros. Uma das chaves da construção de um lar feliz é alimentar sua amizade com seu esposo. Faça as pequenas coisas, ofereça gentilezas, e converse com a pessoa com quem você está passando a vida. Quanto mais intimamente se conhecerem um ao outro, mais plenamente se entenderão e mais forte se tornará o laço que fazem dos dois um só.

O lar precisará um suprimento abundante dos materiais básicos, tais como amor, paciência, tolerância, visão e amizade. Edificar um lar bem sucedido, feliz, é uma das maiores oportunidades que hoje há para que os cristãos mostrem ao mundo a sabedoria de Deus. Um homem e uma mulher, servindo ao Senhor, comprometidos um com o outro, educando crianças com valores fortes, amando mais um ao outro no fim da vida do que nunca, bem, esse é o verdadeiro tipo de lar com que milhões de pessoas apenas sonham.
Quero afirmar que, se queremos amor e carinho, devemos dar isso ao outro também. Se queremos compreensão e apoio, devemos ser compreensivos e dar suporte ao outro antes. Se quisermos atenção e alguém que nos ouça, devemos saber parar, ouvir e valorizar a atenção dada ao outro.
 
Paz

Sede: Elzira Vivacqua, 195 - Jardim Camburi - Cep 29090-350 - Vitória - ES - Brasil
Rádio Profetizando Vida © - www.profetizandovida.com

Desenvolvido e Hospedado por Poly Design - www.polyinformatica.com