Desafio da Preparação da Colheita

Pr. Ricardo Raymundo


Lucas 10.2


Jesus quer que seus ceifeiros lutem contra as forças inimigas, expulsando os espíritos malignos e as enfermidades que assolam a humanidade. Esta obra divina é a manifestação do Reino de Deus na terra. Aquele que deseja ver o Reino de Deus crescer tem que aprender a lutar contra Satanás, pois ele é inimigo mortal da nossa alma. A pregação do Reino de Deus deve ser acompanhada da manifestação do poder de Deus contra as forças do pecado, das enfermidades e de Satanás.
a) O preparo da consciência espiritual (Ef 6.12). A maior luta dos ceifeiros não é contra o que se vê, mas, sim contra o mundo invisível das trevas, que é dominado pelo adversário de nossas almas, o qual usa as pessoas para praticar suas maldades contra a Palavra de Deus. (Ap 12.17, Lc 4.18, Cl 1.13,14, Mt 16.18). Graças a Deus que as portas do inferno não prevalecerão contra a Igreja, pois Cristo deu a ela autoridade contra o inimigo para não ser enganada com suas mentiras. Os ceifeiros precisam estudar mais a Palavra de Deus, para tomar conhecimento dos lugares desta batalha, e qual deve ser a sua posição.
b) O preparo da vida de oração (Ef 6.18) A batalha travada em oração tem grande poder de libertação. Numa guerra espiritual, para vencer principados e potestades das regiões celestiais, precisamos ter fé e confiança em Deus, e, além disso, ter a “Palavra de Deus” em nossa boca, em oração. A oração da “Palavra” é o combustível que move os anjos do Senhor (Atos 12.5). A oração move o braço de Deus em favor das pessoas pelas quais estamos intercedendo para serem salvas. Os grandes avivamentos (festas de alegria, “Pentecostes”) só acontecem após a colheita dos frutos para Deus (colheita de almas para entregar ao Salvador). Quando estamos preparados, aprovados e selados; estamos capacitados e cheios do Espírito de Deus. Agora é só trabalhar!
c) O preparo da defesa pessoal. A nossa arma de guerra está no uso da Palavra de Deus em nossa boca com poder e autoridade. Em Efésios 6.13-17 a Bíblia nos equipa para a guerra com a armadura de  Deus. “Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. Estai, pois firmes, cingindo vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça. O capacete da salvação, para proteger a mente. A couraça da justiça, o Sangue de Jesus, nossa proteção. O calçado, sandálias nos pés, já exercitados com o Evangelho de Jesus Cristo. O escudo da fé, nosso instrumento de defesa pessoal, para proteger dos dardos inflamados do maligno. A Palavra da Verdade, que é a espada do Espírito, de dois gumes, que sai da boca de Deus, usando a nossa boca como canal. Seremos mais que vencedores em Cristo Jesus! Agora é só sair para fazer esta grande obra na terra. A seara é grande e está esperando os bravos ceifeiros.
OS REQUISITOS PARA A COLHEITA ABUNDANTE
A lavoura deve ser apropriadamente cuidada a fim de ter uma farta colheita. O mesmo principio se aplica à vida espiritual, depois de recebê-lo como hospede constante é necessário cooperar com Ele para que haja mais fruto. Alguns fatores são indispensáveis a uma colheita abundante.
a) Cultivar a comunhão com Deus. Cultivar significa cuidar da planta, provendo condições essenciais para o crescimento. Antes das primeiras flores aparecerem e dos frutos serem vistos há um longo cuidado de zelo, carinho e atenção. Para alcançarmos um bom resultado é indispensável cultivarmos a nossa relação com o Pai, pois é Ele quem nos proporciona um bom desenvolvimento (1 Co 1.9; 2 Co13.13; 1 Jo 1.3).
b) Cultivar a comunhão com outros cristãos. Para o lavrador é conveniente ter a plantação agrupada de acordo com o fruto. As laranjeiras, os pés de milho, todos são plantados juntos, porquanto este procedimento facilita o cultivo e a colheita. Através da comunhão com outros crentes, encorajamos uns aos outros a viver de maneira santa. Os primeiros cristãos possuíam intima comunhão entre si, fato que atraia as pessoas e conduzia a uma colheita diária de almas (At 2.46,47).
c) Aceitar o ministério de líderes piedosos. Deus usa seus lideres para alimentar e nutrir seu povo. Esses líderes têm como propósito “edificar os servos do Senhor tendo em vista o seu amadurecimento” (Ef 4.11-13). Paulo expressa a mesma verdade aos coríntios falando dos diferentes papéis que ele e Apolo desempenharam no desenvolvimento dos coríntios: “Eu plantei, Apolo regou; mas Deus deu o crescimento (1 Co 3.6). Quando aceitamos e praticamos os ensinos bíblicos ministrados por seus líderes  somos conduzidos a um lugar mais fértil. Este é o nosso ano de grande colheitas - O ano de 2010 o Ano da Abundante Colheita.

 

Paz


Sede: Elzira Vivacqua, 195 - Jardim Camburi - Cep 29090-350 - Vitória - ES - Brasil
Rádio Profetizando Vida © - www.profetizandovida.com

Desenvolvido e Hospedado por Poly Design - www.polyinformatica.com