O Que o Senhor está fazendo?

Bpo. Ricardo Raymundo

 

Leitura: 2 Reis 4.18-28

“ ..., mas o Senhor nada me revelou e escondeu de mim a razão de sua angústia.” (v. 27)

O filho da sunamita nasceu, conforme o homem de Deus havia prometido. Que presente, que dádiva, que graça! Não há nada melhor do que ser agraciado pelo Senhor. Sua dádiva é perfeita. Ela supre as nossas necessidades mais profundas e que pessoa ou coisa alguma consegue preencher. Mesmo sem pedir, a sunamita e seu marido foram presenteados com um filho. No seu coração, mais do que antes, só havia espaço para gratidão e louvor. Como é maravilhoso experimentar o cuidado de Deus!

E assim a vida seguia até que, certo dia, sem aviso prévio, sem um motivo aparente, o menino que crescia forte e cheio de vida adoeceu e morreu. Que fatalidade! O que estaria acontecendo? Teria alguma falta provocado a ira de Deus?

Nenhuma palavra nos dá alguma justificativa para a morte do filho. Nem a própria mãe deixa transparecer qualquer sentimento de culpa como fez a viúva de Sarepta. Esta, quando perdeu seu filho, jogou a culpa no profeta Elias e lhe disse: “Que foi que eu te fiz, ó homem de Deus? Vieste para lembrar-me do meu pecado e matar o meu filho?” (1Rs 17.18).

Nós temos uma grande necessidade de entender e justificar todas as coisas. Afinal, na física aprendemos que para cada ação existe uma reação correspondente. Mas Deus não é regido pela lei de Newton. O Senhor é soberano e todas as coisas estão debaixo dos seus propósitos. “Pois os meus pensamentos não são os pensamentos de vocês, nem os seus caminhos são os meus caminhos”, diz o Senhor (Is 55.8). Agora, melhor do que saber os “porquês” das coisas é conhecer e buscar o Senhor e confiar nele plenamente. “Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês”, diz o Senhor...” (Jr 29.11).

Paz


Sede: Elzira Vivacqua, 195 - Jardim Camburi - Cep 29090-350 - Vitória - ES - Brasil
Rádio Profetizando Vida © - www.profetizandovida.com

Desenvolvido e Hospedado por Poly Design - www.polyinformatica.com