Os Métodos de Deus

Bpo. Ricardo Raymundo

Leitura: 2 Reis 4.29-36

 

«Os que conhecem o teu nome confiam em ti, pois tu, Senhor, jamais abandonas os que te buscam». Sl 9.10

 

Em momentos de crise e sofrimento, as pessoas voltam-se para Deus como se ele fosse o mágico dos mágicos. Ah! se eu ler aquela passagem bíblica ou fizer aquela oração, então Deus vai agir e resolver o meu problema. Porém, em lugar algum da sua Palavra Deus prescreve fórmulas para nós as utilizarmos como um passe de mágica. Deus é pessoa e nos trata pessoalmente. Ele deseja que cada um de nós O busque de coração. “Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração” (Jr 29.13). É nesta busca de intimidade e dependência do Senhor que Ele estabelecerá a sua atuação para cada situação.

Aqui vemos Eliseu enviando às pressas o seu servo Geazi à casa da sunamita para reanimar o menino utilizando para tanto o seu cajado (v. 29). Ele não havia consultado o Senhor a esse respeito, nem havia recebido qualquer instrução específica da parte de Deus. É verdade que em inúmeras situações no passado, como com Moisés e Arão, Deus já havia utilizado o cajado como instrumento da manifestação do seu poder. No entanto, neste caso, a recomendação de Eliseu não “funcionou”.

Finalmente, Eliseu está a sós no quarto com o menino morto. Ele dobra os seus joelhos diante do Senhor e clama para que Deus o reanime. Então o homem de Deus se deitou sobre o menino, a exemplo do que fizera Elias com o filho da viúva de Sarepta (1Rs 17.21). Eliseu não está aqui meramente copiando uma metodologia, ou seja, se funcionou com Elias, vai funcionar comigo. Deus não respondeu ao método utilizado pelos profetas, mas respondeu ao clamor de ambos. Nenhuma técnica, nenhum método substitui a oração. A esperança da sunamita, bem como a de Eliseu, era o próprio Deus, não a “mágica”.

 

Paz


Sede: Elzira Vivacqua, 195 - Jardim Camburi - Cep 29090-350 - Vitória - ES - Brasil
Rádio Profetizando Vida © - www.profetizandovida.com

Desenvolvido e Hospedado por Poly Design - www.polyinformatica.com